Remedios naturais variedades noticias midias saúde

Menu

Widgets

Translate this Page
Ultimas Atualizações
ultimas noticias  (23-02-2020)
biticoin  (15-02-2020)
amazon-saúde  (15-02-2020)
oportunidades
cresça como empreendedor
Invista em Oportunidades
cresça
Desenvolva
Como começar a ganhar
Ver Resultados

Rating: 2.8/5 (205 votos)


ONLINE
2





A Verdade Sobre a Diabetes

A Verdade Sobre a Diabetes

COMIDA QUE CUIDA'

Nova edição de livro gratuito para quem tem diabetes é lançada

 

Obra é gratuita e pode ser adquirida via download ou por instituições de saúde com programas voltados aos pacientes com diabetes

 

O Dia Mundial do Coração, celebrado em 29 de setembro, alerta para a importância de estar em dia com a saúde cardiovascular. Você sabia que manter o diabetes sob controle é uma forma de cuidar do coração? De acordo com a Federação Internacional de Diabetes (IDF), uma dieta saudável – com verduras, frutas frescas, grãos integrais e carne magra, por exemplo – contribui para evitar complicações do diabetes.
Para contribuir com o melhor entendimento sobre o diabetes, a Sanofi lança a nova edição do livro Comida que Cuida 2 – O prazer na mesa e na vida de quem tem diabetes. O projeto busca estabelecer um diálogo com pacientes, pautado na qualidade de vida, nas escolhas bem acertadas e em uma relação prazerosa com a alimentação, mesmo diante das limitações impostas pelo diabetes.
A revisão da edição, lançada originalmente em 2007, ganhou atualização das recomendações de vários especialistas em diabetes do País, 15 novas receitas - selecionadas especialmente para as crianças - e um visual mais leve, com ilustrações divertidas e uma linguagem ainda mais acolhedora. Um capítulo inédito traz dicas de leitura de rótulos dos alimentos para ajudar o paciente a entender a composição dos produtos e, assim, selecionar opções mais adequadas.

"A coleção Comida que Cuida busca despertar a importância do cuidado integrado e de enxergar a alimentação como uma importante aliada para a manutenção da saúde", explica Cristina Moscardi, coordenadora executiva da obra e diretora de Comunicação e Responsabilidade Social Corporativa da Sanofi. "A nova edição reforça essas mensagens, de forma simples e bem-humorada, com novas dicas e mais receitas práticas para o dia a dia do paciente com diabetes."

Além das novidades, o livro traz depoimentos de pessoas que convivem com a doença, dicas de como se alimentar fora de casa, ou em ocasiões especiais, e mais de 50 receitas, selecionadas pela nutricionista Paula Cristina Augusto da Costa, consultora técnica da publicação. Há também uma lista de mais de 300 alimentos e pratos preparados com a indicação de carboidratos por porção, para facilitar o controle diário dos níveis de glicemia.

Com a ajuda de um time de consultores de saúde, como médicos especialistas e nutricionistas, a obra conta ainda com o texto bem-humorado da jornalista Cris Ramalho e a criatividade da ilustradora Mariana Manini e da designer Lu Cury.

O livro Comida que Cuida está disponível gratuitamente para instituições de saúde com programas voltados aos pacientes com diabetes. Basta acessar o site www.comidaquecuida.com.br, preencher o formulário próprio e encaminhar o pedido. Para o público em geral, o livro também está disponível para download no mesmo canal.
Espalhe a palavra!

Comissão de referência: 10% de CADA venda / compra efetuada nos próximos 3 anos (preço bruto)

Duração do cookie: 30 dias

Método de pagamento: Cheque, PayPal, Payoneer ou Moneybookers

Relatórios em tempo real

Número ilimitado de afiliados

Premiando todos os contribuidores e compradores referidos

Página de rastreamento de inscrição - em qualquer lugar do site

API - Mais poder para o seu site

Nossa API (Application Programing Interface) fornece conteúdo para o seu site com facilidade e eficiência. A integração no seu site pode ser 100% personalizada para suas necessidades. Quer você tenha uma empresa de fotografia de estoque ou um site de apresentação simples, podemos ajudá-lo a fornecer mais conteúdo visual ao seu público. Preencha o formulário a seguir e envie-nos uma breve descrição do seu projeto para ativar a API e fornecer a documentação técnica.

O assunto é diabetes: mitos e verdades

De acordo com o Atlas da International Diabetes Federation o Brasil tem cerca de 14,3 milhões de diabéticos. Esse número representa quase 8% da população do nosso país, que é o 4º do mundo em números absolutos de portadores da doença. Globalmente, há 415 milhões de diabéticos, o que corresponde a uma pessoa em cada 11 habitantes.

“Quanto mais brevemente se controla diabetes doença, melhor será a evolução do paciente, com menores complicações crônicas. É importante não deixar de rastrear o diabetes e o pré-diabetes naqueles pacientes com fatores de risco. E uma vez feito o diagnóstico, não se pode retardar o tratamento. Para profissionais de todas as áreas envolvidos no controle da doença, a abordagem multidisciplinar como base de tratamento deve ser sedimentada para alavancar processo de melhora nos níveis glicêmicos. Para o paciente, o entendimento das causas do diabetes e a implementação de uma rotina de mudanças de hábitos de vida é o pilar para todo o tratamento”, comenta Dra. Andressa Heimbecher, endocrinologista da SBEM-SP.

O Diabetes Tipo 2 está frequentemente associado ao excesso de peso, bem como os casos de pré-diabetes (no Brasil há 11 milhões de pré-diabéticos). E os dados do Ministério da Saúde de 2015, indicam que, no Brasil, 53% da população está acima do peso ideal, sendo 18% os obesos e 35% os indivíduos com sobrepeso.

Veja abaixo sete mitos e verdades sobre o diabetes.

O mito - Comer doce leva ao diabetes. A verdade - Para ter diabetes é preciso ter pré-disposição genética à doença e outras associações, como obesidade, sedentarismo e histórico familiar. Portanto, consumir açúcar exclusivamente, não leva à doença. Mas para quem tem diabetes, certamente há necessidade de moderar esse consumo.

O mito – é fácil saber os sinais do diabetes. A verdade – Os sintomas do diabetes não são claros e variam de uma pessoa para outra. É importante fazer exames de rotina para saber os fatores de risco e obter diagnóstico preciso.

O mito – É possível curar o diabetes. A verdade – Existem vários estudos sérios para achar a cura, mas nada ainda que possa ser afirmado. “Portanto, cuidado com falsas promessas disseminadas na internet”, reforça  Dra. Andressa.

O mito – diabéticos podem ter mais gripes e resfriados. A verdade – não há relação. O que os médicos indicam é que portadores de diabetes tomem a vacina, pois gripes e resfriados costumam dificultar o controle do diabetes, levando a complicações.

O mito – só obesos têm diabetes tipo 2. A verdade - embora o sobrepeso seja um fator, não é causa única. A doença  também está associada ao histórico da família e à idade. Muitas pessoas consideradas magras também são diabéticas.

O mito – diabéticos não podem comer pães, batata e massas. A verdade – não há restrições, o que se deve fazer é controlar a porção. Isso porque a alimentação saudável é a chave da boa saúde. Os diabéticos que precisam controlar a quantidade de carboidrato ingerida devem ficar atentos aos níveis de glicose, para saber a porção certa desses alimentos a ser ingerida.

O mito – frutas podem ser consumidas sem controle pelos diabéticos. A verdade – depende, pois, embora sejam muito saudáveis, elas contém carboidratos e, por isso, devem obedecer ao planejamento alimentar e à contagem dos carboidratos.

Mortalidade - O diabetes mata precocemente. Em 2015, no Brasil, 42% dos diabéticos que morreram tinham menos de 60 anos. No mesmo ano, 5 milhões de pessoas morreram no mundo por causa do diabetes, mais que a soma dos óbitos causados por AIDS, tuberculose e malária.

 

SBEM-SP alerta que o controle da doença traz menores riscos de complicações crônicas

Quanto mais brevemente se controla o diabetes, melhor será a evolução do paciente, com menores complicações crônicas. “É importante não deixar de rastrear o diabetes e o pré-diabetes naqueles pacientes com fatores de risco. E uma vez feito o diagnóstico, não se pode retardar o tratamento”, comenta a endocrinologista da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP), Dra. Andressa Heimbecher, que esclarece sete mitos e verdades sobre o diabetes. Acompanhe:

1. MITO: comer doce leva ao diabetes

VERDADE: para ter diabetes é preciso ter pré-disposição genética à doença e outras associações, como obesidade, sedentarismo e histórico familiar. Portanto, consumir açúcar exclusivamente, não leva à doença. Mas para quem tem enfermidade, certamente, há necessidade de moderar esse consumo.

 

2. MITO: é fácil identificar os sinais da doença

VERDADE: os sintomas não são claros e variam de uma pessoa para outra. É importante fazer exames de rotina para saber os fatores de risco e obter diagnóstico preciso.

3. MITO: é possível curar o diabetes

VERDADE: existem vários estudos sérios para achar a cura, mas nada ainda que possa ser afirmado. Portanto, vale ter cuidado com falsas promessas disseminadas na internet.

4. MITO: pessoas com diabetes podem ter mais gripes e resfriados

VERDADE: não há relação. O que os médicos indicam é que portadores tomem a vacina, pois gripes e resfriados costumam dificultar o controle do diabetes, levando a complicações.

5. MITO: só obesos têm diabetes tipo 2

VERDADE: embora o sobrepeso seja um fator, não é causa única. A doença também está associada ao histórico da família e à idade. Muitas pessoas consideradas magras também são diabéticas.

6. MITO: pessoas com diabetes não podem comer pães, batata e massas

VERDADE: não há restrições, o que se deve fazer é controlar a porção. Isso porque a alimentação saudável é a chave da boa saúde. Os diabéticos que precisam controlar a quantidade de carboidrato ingerida devem ficar atentos aos níveis de glicose, para saber a porção certa desses alimentos a ser ingerida.

7. MITO: frutas podem ser consumidas sem controle pelos acometidos

VERDADE: depende, pois, embora sejam muito saudáveis, elas contém carboidratos e, por isso, devem obedecer ao planejamento alimentar e à contagem dos carboidratos.

Panorama do diabetes no País

De acordo com o Atlas da International Diabetes Federation, o Brasil tem cerca de mais de 12 milhões de diabéticos. Esse número representa quase 8% da população do nosso País, que é o 4º do mundo em números absolutos de portadores da doença. Globalmente, há 415 milhões de diabéticos, o que corresponde a uma pessoa em cada 11 habitantes.

A doença mata precocemente. Em 2015, no Brasil, 42% dos diabéticos que morreram tinham menos de 60 anos. No mesmo ano, 5 milhões de pessoas morreram no mundo por causa do diabetes, mais que a soma dos óbitos causados por AIDS, tuberculose e malária. “Para profissionais de todas as áreas envolvidos no controle da doença, a abordagem multidisciplinar como base de tratamento deve ser sedimentada para alavancar processo de melhora nos níveis glicêmicos. Para o paciente, o entendimento das causas do diabetes e a implementação de uma rotina de mudanças de hábitos de vida é o pilar para todo o tratamento”, alerta a endocrinologista da SBEM-SP.

https://guiadafarmacia.com.br/gastos-com-diabetes-devem-dobrar-ate-2030-e-prevencao-ainda-e-o-melhor-remedio/

 

 

Ações de medicina preventiva podem auxiliar no controle de doenças graves no Brasil

Recente estudo publicado pela KPMG estima que os custos diretos e indiretos com o diabetes no Brasil mais do que dobrarão até 2030, saltando de US$ 57,7 bilhões para US$ 123 bilhões. Uma das causas para esse aumento é a expectativa de que a população idosa cresça dos atuais 17,7 milhões para 30,9 milhões no período, agravando a prevalência de doenças crônicas em todo o território nacional.

De acordo com o diretor Médico da MedLevensohn, Dr. Alexandre Chieppe, é preocupante notar essa tendência, principalmente porque o diabetes tipo 2 pode, muitas vezes, ser evitado, controlando-se a alimentação, adotando-se hábitos mais saudáveis e combatendo a obesidade e o sedentarismo. De acordo com a pesquisa, as causas de morte predominantes no grupo etário dos idosos serão enfermidades cardiovasculares (42,3%), câncer (17,1%) e doenças crônicas por insuficiência respiratória (15,4%). Cerca de 80% dos casos de doenças cardíacas, Acidente Vascular Cerebral (AVC) e diabetes poderiam ser evitados pelo controle dos fatores de risco, de acordo com a KPMG.

Gastos com o diabetes

Para Dr. Chieppe, investir em atenção primária e prevenção é a melhor forma de aliviar os problemas no futuro. “O propósito tem de ser controlar fatores de risco, diminuindo o tabagismo, consumo de açúcar, sal, gorduras trans e incentivando a prática de atividade física. Com essas medidas, é possível reduzir a incidência de doenças graves na população”.

Nesse sentido, de acordo com o especialista, o paciente tem de estar no centro dos cuidados de saúde. Justamente por isso, ações como a circulação do MedMóvel, veículo adaptado da MedLevensohn e preparado especificamente para a realização de diversos testes point of care e medições, como glicemia, colesterol e aferição de pressão arterial com rastreio de fibrilação atrial, são de suma importância para reduzir a incidência de doenças graves na população.

 

 

Especialistas explicam que a boa alimentação tem um papel fundamental no controle da glicemia e são grandes aliados no tratamento da diabetes

Há diferenças na alimentação dos pacientes diagnosticados com diabetes dos tipos 1 e 2? De acordo com a nutricionista da A Beneficência Portuguesa de São Paulo (BP), Cristiane Hanashiro, não há uma alteração específica na dieta de diabéticos dos tipos 1 e 2. Ela ressalta, porém, que cuidar da alimentação com a ajuda de um profissional é importante para ambos. ’’É fundamental que os diabéticos busquem ajuda especializada e tenham um cardápio personalizado para as necessidades nutricionais, pois, assim, conseguem manter o bom funcionamento do organismo e manter o controle dos níveis de glicose”, explica.

O diabetes é uma doença metabólica crônica que, segundo dados da Organização Mundial da Saúde , atinge 16 milhões de brasileiros e cuja taxa de incidência cresceu 61,8% mundialmente, nos últimos dez anos.

Tipos de diabetes

O endocrinologista da BP, Roberto Abrão Raduan, explica as diferenças entre os dois tipos da doença. “O diabetes do tipo 1 geralmente é diagnosticado na infância ou adolescência e está relacionado a uma incapacidade do pâncreas em produzir a insulina, hormônio que regula o aproveitamento do açúcar no organismo e o nível de glicose no sangue. Já o tipo 2 ocorre quando o organismo não consegue usar de forma adequada a insulina que produz. Assim, o nível de glicose no sangue se mantém elevado. Esse tipo de diabetes é desenvolvido geralmente na vida adulta, mas com o crescimento da obesidade infantil existe um número cada vez maior da doença nessa população, causada pela má alimentação e pelo sedentarismo”, afirma.

Alimentação como aliada no controle do diabetes

Cristiane esclarece que a falta de atenção com a alimentação pode ajudar no surgimento do diabetes. “Uma boa educação alimentar e a prática de atividades físicas são cruciais para a prevenção do diabetes, pois a exposição a fatores de riscos como o consumo excessivo de doces e carboidratos aumentam a probabilidade do aparecimento da doença. Muitas pessoas têm deixado de ter uma alimentação saudável, optando pelo fastfood, refrigerantes e alimentos industrializados, o que tem aumentado a incidência do diabetes, assim como o sobrepeso e a obesidade, que também são fatores de risco”, ressalta a especialista.

Dicas de planejamento de alimentação

De acordo com a nutricionista recomenda-se que pessoas portadoras de diabetes dos tipos 1 e 2 sigam uma dieta saudável. Assim, cuidando tanto da qualidade quanto da quantidade de alimentos consumidos. Ela dá algumas dicas:

1 – Distribua os alimentos entre cinco e seis refeições por dia e não pule o café da manhã, pois o período de jejum durante o sono pode causar hipoglicemia.

2 – Frutas podem ser consumidas com casca ou bagaço e associadas com fibras como lichia, aveia e linhaça, que contribuem para reduzir o nível glicêmico.

3 – Evite frituras e diminua o consumo de gorduras animais como carnes gordas, queijos, leites, manteigas e derivados.

4 – Beba bastante água ao longo do dia.

5 – É importante sempre seguir as orientações médicas e de nutricionistas ao longo da vida.

A nutricionista também dá dicas de alimentos ricos em fibras e pro

A nutricionista também dá dicas de alimentos ricos em fibras e proteínas que podem ser utilizados para melhorar o quadro de diabetes. “Em geral, inhame, aipim, leguminosas, verduras, frutas com casca, ovos e iogurtes naturais ajudam a impedir a oscilação de taxas de glicose no sangue, algo que faz muito mal ao paciente diabético”, completa.

Tudo que você precisa saber para cuidar bem da sua saúde!

Procurar informações sobre diabetes na internet é, muitas vezes, sinônimo de confusão. Isso acontece porque é difícil saber o que é verdade ou não. Por isso, nós vamos desvendar os mitos e verdades sobre a diabetes – neste post, vamos falar especificamente sobre o tipo 1. Vamos esclarecer as principais dúvidas já!

Das pessoas diabéticas, cerca de 10% possuem o tipo 1. Para quem é portador, é necessário tomar doses diárias de insulina, aplicadas por meio de injeções para manter a glicose no sangue normalizada. E apesar de aparecer em todas as idades, é mais comum que ocorra entre crianças, jovens, e jovens adultos.

Mas, afinal, o que é diabetes tipo 1?

É quando o pâncreas deixa de produzir insulina. Isso acontece por causa de um “defeito” do sistema imunológico, pois as células sofrem o que chamamos de destruição autoimune. Os portadores do diabetes tipo 1 precisam aplicar insulina diariamente, seja por seringas, canetinhas ou o sistema de infusão (bomba de insulina).

E quais são os sintomas?

Para descobrir se você está com diabetes tipo 1, fique atento ao funcionamento do seu corpo. Fome frequente, vontade constante de ir ao banheiro, muita sede, perda de peso, fraqueza, fadiga, nervosismo, visão embaçada, mudanças constantes de humor, vômito e náuseas são alguns dos sintomas da doença.

Vale lembrar que estes sintomas não aparecem de forma gradativa. Ou seja, vem rapidamente. Além disso, os mais notáveis de início são a vontade de urinar, a sede e o emagrecimento.

Mitos ou verdades

Insulina pode fazer mal?

Se você aplicar de forma errada, SIM! Para controlar esse tipo de diabetes, é necessário que a insulina seja injetada corretamente todos os dias, sempre de acordo com a orientação individualizada determinada por seu médico. Doses erradas podem gerar hipoglicemia severa e hiperglicemia, que, a longo prazo, traz problemas mais sérios à saúde. Então, fique atento!

Tem cura?

É mito, não tem cura. O diabetes tipo 1 aparece normalmente na infância e adolescência, decorrente da herança genética ou de fatores como como infecções virais, e não tem cura. Mas, vale salientar que, com um tratamento correto e adequado, é possível manter uma vida saudável em todos os sentidos. Afinal, corpo e mente necessitam estar bem!

Não pode comer doce?

Mito! Comer carboidratos é permitido. Porém, deve-se evitar os açúcares simples presentes em massas, pães, bolos e bolachas, por exemplo. Isso porque essas comidas possuem índice glicêmico alto e isso pode aumentar rapidamente as taxas de glicose no sangue. Ainda assim, caso seja impossível evitar, contando corretamente os carboidratos e aplicando a dose correta de insulina, é possível “sair da dieta” de vez em quando.

Opte por comer castanhas, nozes, grãos integrais e doces sem açúcar refinado. Não é restringir todos os doces, mas sim moderar e escolher mais criteriosamente. As quantidades ingeridas também devem ser menores para que você possa apreciar sem ter problemas depois!

É uma condição física?

Verdade. Porém, tratar apenas como condição física pode fazer com que o tratamento não seja tão bem sucedido. Manter uma vida equilibrada, tratar o diabetes tipo 1 como uma condição física, crônica, emocional, psicológica e social também é importante.

Cuidar do conjunto como um todo fará com você tenha uma vida mais leve. Use o conceito de saúde “integral” na sua vida, para que haja um equilíbrio e o diabetes seja tratado da maneira correta sempre.

Fontes:

https://divabetica.com.br/2018/01/19/porque-voce-nao-esta-conseguindo-gerenciar-seu-diabetes/
https://www.somaisumadm1.com.br/diabetes
http://www.diabetes.org.br/publico/diabetes/tipos-de-diabetes
http://www.minhavida.com.br/saude/temas/diabetes-tipo-1

Pub

 

 

 

https://www.saude.gov.br/

Ministério da Saúde atualiza a situação do novo coronavírus em todo o Brasil

 

 

https://saude.abril.com.br

Saúde é Vital - Medicina, Nutrição, Alimentação, Coração

https://www.saudenatural.info

Produzido pelas abelhas a partir do pólen de diversas flores é um super suplemento natural com grandes benefícios para

saúde. Estes insetos vão formando pequenas bolas a partir da semente masculina das flores a que juntam as suas próprias enzimas digestivas e transportam para a colmeia com o intuito de alimentarem as suas crias.

 

 

Para quem precisa emagrecer, mas prefere os caminhos naturais e seguros, deve mesmo tentar mudar hábitos antigos por uma vida com mais movimento e percepção sobre o que o corpo precisa para ser forte e sadio. Isso pode ser difícil, mas algumas substâncias extraídas da natureza podem dar um empurrãozinho na sua dieta

 

 

 

 

Olá a todos! Vejam o novo navegador CryptoTab! Basta usá-lo como um navegador normal (a ver vídeos no YouTube, a navegar em websites ou redes sociais, etc.) e vai obter rendimentos em BTC ao mesmo tempo, graças ao seu algoritmo de extração

 

Eobot 2019 agora está com dois sistemas para minerar bitcoin o cloud mining ghs 5.0 ou cloud mining ghs 6.0 e nesse vídeo eu vou mostrar como potencializar os dois.

Aqui no play negócios levamos a sério minerar bitcoin e com a eobot 2019 agora com esses dois ghs 5.0 e ghs 6.0 podemos potencializar e você aprender como ganhar dinheiro na internet.

Se você tem interesse em acumular bitcoin com a eobot ghs 6.0 você consegue alguns satoshis por que a eobot como funciona de forma completa conseguimos minerar mais de uma moeda.

E se você for esperto (a ) e notar que o bitcoin 2019 vem em crescimento vai entender que eobot como minerar mais rápido pode ser um bom caminho assista o vídeo e veja a eobot estratégia ou como eu chamo eobot estrategia 2019.

 

Massageador de Fisioterapia e Acupuntura Digital com choque Elétrico Tens

Aplicada com a tecnologia digital, esta unidade transfere os fatores físicos necessários para o corpo humano em digitais precisos. Sinais e realiza terapia global através de computador com base nos requisitos do corpo. Deste modo, a precisão terapêutica pode ser assegurada e a eficácia terapêutica pode ser grandemente melhorada.

Indicações:

• Dores crônicas em geral;
• Distensões musculares;
• Entorses;
• Dores lombares;
• Dores cervicais;
• Bursites;
• Contusões;
• Luxações;
• Artrite;
• Dores abdominais;
• Dores de cabeça;
• Dor de dente;
• Dores Osteoartrítica do joelho;
• Dores nas costas;
• Cirurgias do joelho;
• Dores Lombar;

Efeitos Terapêuticos:
• Melhora da irrigação sanguínea. • Aumento do retorno venoso linfático. • Tônus muscular. • Reeducação do movimento da musculatura. • Melhora da contração muscular voluntária, em caso de dor.

Remédios Naturais

 

Os remédios naturais podem ser a base dos tratamentos de saúde ou servirem como complemento aos medicamentos, cirurgias ou outras atividades. Eles são indicados para tratar, mas também para prevenir doenças e melhorar a qualidade de vida.

Mas se engana quem acha que remédios naturais servem apenas para aliviar sintomas de ansiedade, resfriado ou irritação da pele. Eles também servem para a estética, emagrecimento e saúde mental.

Aqui você pode conferir receitas naturais e dicas de tratamentos caseiros para que você reforce os cuidados com a sua saúde!

 

O chá de amora é conhecido por oferecer muitos benefícios à saúde e bem-estar das pessoas.  A bebida é muito usada por mulheres que estão no período da menopausa e TPM, para pessoas que buscam emagrecer ou para que pessoas com problemas no estômago, atuando como antioxidante. Apesar de haver versões em saquinho (sachê), o […]

 

O óleo de copaíba é uma resina muito conhecida por suas propriedades terapêuticas, sendo utilizado há centenas de anos como um anti-inflamatório e antibiótico natural. Ele é encontrado na árvore copaíba, também conhecida como copaibeira. Essa planta faz parte do gênero Copaifera, que conta com cerca de 30 espécies. Ao contrário da maioria dos óleos […]

 

Existem alguns cuidados e até mesmo remédios que são capazes de diminuir os gases. O primeiro passo é começar pela alimentação, como diminuir o consumo de alimentos que fermentam. Com algumas mudanças alimentares, é possível melhorar todo o processo digestivo e o bem-estar. Durante a refeição, você pode estar ingerindo alimentos que aumentam as chances […]

O que é bom para refluxo? Chás e remédios para o tratamento

 

Para tratar o refluxo gastroesofágico é necessário fazer algumas mudanças nos hábitos, como evitar alimentos que fermentam no estômago, refeições volumosas ou de difícil digestão. Entre os tratamentos farmacológicos, ou seja, aqueles à base de remédios, pode-se usar os antiácidos, os inibidores de bomba de prótons e os protetores gástricos. Eles agem diretamente no estômago, […]

Qual o tratamento caseiro e medicamentoso para ácido úrico alto?

 

 

Ginkgo biloba (comprimido, chá): benefícios, como tomar, bula, preço

 

 

Remédio natural para dormir: 6 opções de tratamento caseiro

 

 

O uso de plantas medicinais para o tratamento caseiro ou prevenção de doenças é algo cada vez mais presente na cultura das pessoas que buscam uma vida saudável. Quando falamos em dormir, o uso de algumas plantas calmantes também pode ajudar. Pelos benefícios que podem trazer, o uso de plantas medicinais acaba, muitas vezes, sendo […]

 

Pomadas e remédios caseiros para alergia à picada de mosquito

 

 

As estações mais quentes do ano aumentam a proliferação dos mosquitos. Além de causar incômodos locais, como dor e coceira, a picada de alguns destes insetos também pode transmitir doenças graves (como leishmaniose, febre amarela e dengue) ou gerar reações alérgicas, causando irritações na pele. Pensando nisso, trouxemos algumas opções de tratamentos e dicas para […]

 

Como fazer soro caseiro? Dicas para não errar a receita

 

 

O soro caseiro é uma mistura de água, sal e açúcar que serve para combater os sintomas da desidratação causada por diarreia e/ou vômito. Pode ser usada até mesmo em crianças e animais e é uma maneira de evitar complicações como hiponatremia (falta de sal no organismo). Receita de soro caseiro Ingredientes 1L de água filtrada ou fervida; 1 colher (de […]

 

Tratamentos para herpes genital: antivirais e remédios caseiros

 

 

O herpes genital é uma doença que não tem cura, mas que possui tratamento para evitar a ocorrência de surtos, amenizar os sintomas e para diminuir as chances de transmissão e complicações. No geral, qualquer médico pode fazer o acompanhamento destes pacientes, porém os especialistas mais indicados são o ginecologista, urologista e infectologista. Certos cuidados […]

 

Sobre o Minuto Saudável

Somos uma empresa do grupo Consulta Remédios. No Minuto Saudável você encontra tudo sobre saúde e bem-estar: doenças, sintomas, tratamentos, medicamentos, alimentação, exercícios e muito mais. Tenha acesso a informações claras e confiáveis para uma vida mais saudável e equilibrada.

 

Principais Categorias