Mais da metade dos brasileiros pretendem aproveitar as vagas temporárias do fim de ano para fazer bicos em outras atividades e conseguir dinheiro extra, além do 13º salário. O objetivo é comprar mais presentes, ou de melhor qualidade, apesar de 63 milhões de brasileiros ainda estarem endividados, segundo pesquisa do SPC Brasil.

Quais os outros dados da pesquisa? 32% dos consumidores vão gastar o 13º salário para comprar presentes, enquanto em 2018, essa era a intenção de 23%. O movimento é reflexo do otimismo da população com a gradual melhora do cenário econômico na comparação com o fim do ano passado, analisa a economista-chefe do SPC, Marcela Kawauti.

Mas e o pagamento das dívidas? Esse é o foco de apenas 15% dos entrevistados. Entretanto, a recomendação do SPC é que os consumidores inadimplentes destinem o dinheiro do 13º salário para quitar dívidas e recuperar o crédito na praça. “A prioridade deve ser sempre sair do vermelho e evitar pagamento de juros que se acumulam. Se o consumidor tem apenas uma dívida em aberto, é mais fácil resolver o problema com a chegada deste dinheiro extra. Caso exista mais de uma, a regra geral é priorizar as dívidas que têm os juros mais altos como, por exemplo, cheque especial e cartão de crédito”, afirma Marcela.

Mas e se a decisão for mesmo de comprar presentes, como fazer isso? Organização é a palavra-chave.É importante planejar a aquisição de presentes sabendo exatamente o que se quer comprar. Faça uma lista de pessoas que deseja presentear e pesquise valores dos presentes. Depois, defina um limite de gastos”, alerta educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

 

No cálculo do limite de gastos, é preciso se atentar para não sobrecarregar o orçamento do começo do ano, época de despesas pesadas como IPTU e o IPVA, por exemplo.

Dicas para fazer uma boa compra? Se você quiser mesmo comprar, a dica é pechinchar e evitar longos parcelamentos. “O ideal é fugir dos parcelamentos e negociar descontos atrativos nas lojas, preferencialmente pagando à vista. Pechinchar deve ser um hábito permanente do consumidor. As famosas lembrancinhas também podem ser um recurso útil para quem quer presentear sem gastar muito”, afirma Vignoli.

Quer receber nossos boletins e notícias pelo Whatsapp? É só clicar no link abaixo com o seu celular e você já estará no nosso grupo.